Somos a voz para o mundo de que no Brasil é possível produzir carne com manutenção da biodiversidade.

O GTPS, Mesa Brasileira de Pecuária Sustentável, é uma entidade sem fins lucrativos, criada em 2007, pela reunião de representantes dos seis elos da cadeia produtiva da pecuária.

A partir da construção de uma agenda positiva, assumimos o compromisso com o desenvolvimento sustentável da pecuária, por meio da articulação de cadeia, disseminação de informação e apoio à melhoria contínua da atividade, levando em consideração o equilíbrio entre os pilares econômico, social e ambiental.

Desenvolvemos ferramentas práticas, aplicáveis ao cenário brasileiro, baseadas em indicadores, que permitem acompanhar e analisar a evolução da pecuária sustentável, além de divulgar boas práticas dando visibilidade a ações e iniciativas de sustentabilidade.

Atuamos na condução de grupos de trabalho permeados pela discussão multissetorial e que têm como propósito chegar a acordos e entendimentos sobre temas divergentes e ou de interesse do setor.

Somos uma das poucas organizações que continua promovendo o diálogo entre todos os atores da cadeia produtiva, em um sistema no qual todos são ouvidos e participam de forma igualitária. Esse diferencial só é possível porque temos a transparência como princípio fundamental de nossa existência.

REFERÊNCIA INTERNACIONAL

Nosso modelo de organização motivou iniciativas em outros países como a Mesa Redonda Global da Carne Bovina Sustentável (Global Roundtable for Sustainable Beef), da qual o GTPS é membro ativo.

Fomos reconhecidos com certificado de excelência internacional para sustentabilidade e estivemos em duas edições da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP21 e COP22, como um dos representantes da pecuária brasileira.

O conhecimento profundo da cadeia produtiva pecuária, somado à habilidade de integrar o setor com transparência e proporcionando ferramentas aplicáveis, nos torna únicos em busca da pecuária sustentável.

A diversidade de pessoas e ideias, como um hub, é nosso principal ativo para motivar ações práticas para a intensificação sustentável:

  • Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF)
  • Manutenção da floresta em pé
  • Pagamento por Serviços Ambientais