Clipping
10.03.2021

“Não existe sustentabilidade em larga escala sem tecnologia”, diz CEO da Agrotools

Mais que um novo conceito ou marca, líderes e especialistas do agronegócio brasileiro defendem que a sustentabilidade da produção rural consiste, hoje, na maior força do país junto aos investidores, compradores e consumidores do exterior. Neste contexto, a necessidade de um reposicionamento reputacional do Brasil frente à comunidade internacional, a superação de desafios pelo agronegócio e a demanda por ações de comunicação adequadamente dirigidas nortearam o encontro. Para fomentar a discussão, o evento online contou com participação de importantes nomes do setor além de Sergio, Marcos Jank, (conselheiro da Agrotools e coordenador do Insper Agro Global), Luiz Fernando Furlan (Chairman of LIDE Global), Caio Penido (Presidente do IMAC), Grazielle Parenti (Vice-presidente da BRF).

Responsável por fornecer soluções digitais para mais de 60% das agroindústrias da região amazônica, o CEO da Agrotools, Sergio Rocha, acredita que sem tecnologia a “mágica” não acontece. “Empresas globais seguem se posicionando para reduzir ou zerar a compra de produtos que não tenham claramente demonstração de origem e boas práticas comprovadas. No extremo da corda temos consumidores cada vez mais preocupados com a procedência do que chega à mesa. Trata-se de um efeito dominó, que começa com quem escolhe o que consome e vai impactando o varejo, o atacado e os distribuidores até chegar ao campo. “, destaca

As pessoas não querem consumir de empresas que não tenhamos suas cadeias de produção alinhadas com princípios ESG. A solução para estas se adequarem na prática, a esses novos padrões e paradigmas, é o uso de tecnologia e dados confiáveis. Desde julho de 2020, os três maiores bancos privados do país estão engajados em um plano integrado com o objetivo de contribuir efetivamente para o desenvolvimento sustentável da Amazônia por meio da tecnologia, preocupação que também faz parte da atuação da Agrotools – que doou recentemente 1 milhão de reais em soluções digitais para pequenos e médios produtores da região.

“A pandemia, com suas proporções globais, apresenta-se como uma oportunidade, uma convergência sem precedentes para que o Brasil finalmente se aproprie de sua vocação de alimentar o mundo. Mas o país deve fazê-lo com responsabilidade, produzindo sem comprometer os recursos naturais. Porque no extremo da cadeia, o consumidor irá admitir cada vez menos produtos que não atendam aos preceitos básicos da sustentabilidade”, comenta Marcos Jank, responsável pela abertura do evento.

Sobre a Agrotools

Fundada há mais de uma década, a brasileira Agrotools se consolidou a maior plataforma digital para o mercado corporativo agro do mundo, atendendo a todos os elos do agronegócio: bancos, indústrias, tradings, resseguradoras, seguradoras e redes de varejo.

Suas soluções digitais se baseiam em uma plataforma geográfica proprietária, desenvolvida exclusivamente para o setor. A tecnologia brasileira, aliada a um dos maiores bancos de dados do agronegócio mundial e a uma ampla equipe multidisciplinar altamente qualificada para interpretá-los, oferece insights de negócios e gestão que permitem com que o mercado corporativo compreenda o cenário pelo território rural e tome as melhores decisões. Como resultado de sua atuação, o fomento às práticas socioambientais responsáveis levou a Agrotools a ser reconhecida, como Empresa B, atestando o modelo de negócio da Agrotools em prol do desenvolvimento social e ambiental do planeta.

 

– Matéria publicada originalmente no portal do Jornal Dia Dia, em 09/03/2021.

Comunicação GTPS

Flávia Feris

comunicacao@gtps.org.br

+55 (11) 98945-5217