Notícias GTPS
17.03.22

GTPS identifica necessidades para a rastreabilidade completa da carne no Brasil

O GTPS, a Mesa Brasileira da Pecuária Sustentável, apresentou em webinar nesta terça-feira (15), as necessidades prioritárias para que ocorra a rastreabilidade completa da cadeia de valor da carne e do couro brasileiros. A definição dessas prioridades é o resultado dos encontros do Grupo de Trabalho (GT) de Rastreabilidade em 2021.

A execução do trabalho do GT foi conduzida em três etapas: organização do conhecimento, análise dos gargalos da cadeia e construção de uma proposta de ação. No decorrer do processo foram realizados levantamentos dos estudos sobre o tema, entrevistas com especialistas e a construção de um mapa conceitual que apresenta a cadeia, seus atores, os gargalos, os motivadores e as necessidades atuais. Foi definido também o entendimento comum sobre a rastreabilidade e o monitoramento.

A construção do mapa conceitual levou o GT de Rastreabilidade a identificar 22 necessidades de ação para destravar a organização da rastreabilidade completa na cadeia. A partir disso, foi feita a priorização, destacando seis principais necessidades:

NO SEGMENTO DE PRODUÇÃO

  • Adotar ferramentas de gestão e rastreabilidade pelos produtores
  • Criar incentivos ao setor produtivo por parte da cadeia da carne e couro
  • Segregar as informações necessárias da GTA para a rastreabilidade socioambiental
  • Estabelecer um sistema que garanta segurança na transação de dados entre os diferentes elos do setor produtivo

NO SEGMENTO DO PROCESSAMENTO

  • Ter acesso às informações da origem do gado

NO SEGMENTO DO VAREJO E CONSUMO

  • Padronizar compromissos e procedimentos para todos os elos da cadeia de fornecimento

O relatório de resultados, o mapa conceitual, os enunciados e o link para assistir ao webinar estão disponíveis no site do GTPS, na página de Rastreabilidade.

As mais de 22 horas de discussões que deram origem aos materiais e conteúdos envolveram representantes de cinco dos seis elos da cadeia: produtores rurais, empresas de insumos e serviços, indústrias, varejos e restaurantes, e sociedade civil. “Isso demonstra que dentro do GTPS temos sim um espaço para alcançar resultados que sejam validados e legitimados por todos os elos da cadeia de valor”, destacou Lisandro Inakake (Imaflora), responsável pela coordenação dos trabalhos do GT no último ano.

Continuidade do trabalho

A gerente executiva do GTPS, Luiza Bruscato, destacou que as atividades do GT de Rastreabilidade continuam em 2022. “Neste ano, vamos aprofundar ainda mais as discussões sobre essas necessidades, que foram identificadas como prioritárias. Queremos buscar respostas sobre como faremos para focar em soluções, como será feito o compartilhamento seguro de informações e endereçar as estratégias definidas”, explicou.

Para participar, é necessário ser associado da Mesa Brasileira da Pecuária Sustentável. Mais informações sobre a associação estão disponíveis clicando aqui.

O evento e a execução dos materiais foram patrocinados pela NWF – National Wildlife Federation.

Comunicação GTPS

comunicacao@gtps.org.br

+55 (11) 98945-5217