Clipping
08.03.22

Fazenda promove inclusão social com mulheres na gestão

Estreou hoje no Planeta Campo um espaço dedicado a falar sobre manejo, novas tecnologias e governança na criação dos animais. O quadro Pecuária Sustentável na Prática trará bons exemplos do GTPS, a Mesa de Trabalho da Pecuária Sustentável. Em comemoração ao dia das mulheres, no programa desta terça-feira mostramos como as propriedades rurais estão investindo em uma renovação dos pilares dos recursos humanos, dando mais importância à inclusão social.

Um exemplo disso é a Fazenda Conforto, localizada em Goiás, onde o número de colaboradoras vem aumentando e a propriedade já conta com 14 mulheres. “A gente quer crescer cada vez mais, a gente entende que o número de mulheres no quadro total de colaboradoras ainda é baixo”, diz Giselle Caleffi, gerente de gestão da Fazenda Conforto.

Giselle também ressalta as características femininas que agregam valor ao negócio. “O movimento [de trazer mais mulheres] começou com a reestruturação na área de recursos humanos e o entendimento de quantas competências essas mulheres que estavam vindo para o nosso negócio começaram a gerar de valor. Então a gente já tinha a Ana como médica veterinária, nós trouxemos uma zootecnista para a área de nutrição animal e depois, na sequência, já veio também as mulheres no negócio de forma geral, nas áreas de operação e agora, mais recentemente, a Carla [Rentz] assumindo a fábrica de ração nesse desafio com um time só masculino”, conta Giselle.

Quanto a estes desafios à frente da fábrica de ração, Carla Rentz descreveu um pouco mais da experiência. “É um desafio bem grande, mas eu tinha um pouco de experiência na área, então já vinha lidando com a área masculina e a gente sabe o quanto é difícil aparecer, se mostrar, mostrar o nosso valor no meio do agro, principalmente, um local que é dominado pelo sexo masculino”.

Carla também falou sobre as dificuldades impostas ao sexo feminino no ambiente de negócios. “Por a gente ser mulher a gente tem que mostrar mais as nossas competências, mostrar mais porque a gente veio e por que que a gente foi escolhida para o cargo. Fazer isso com paixão e com amor faz toda diferença no mercado. Pelo carinho que a gente tem, pelas percepções que nós mulheres temos, atenção aos detalhes nas organizações, isso é muito importante. E hoje é muito importante a gente estar aqui falando sobre isso e representando as mulheres, sabendo o valor de cada mulher, que cada desafio, por mais difícil que seja, a gente pode vencer sim e a gente pode conquistar o mundo, por que não?”, defende Rentz.

Mudança cultural

Os esforços para trazer mais mulheres para o quadro de colaboradores, vem transformando a cultura da Fazenda Conforto. “Os homens da fazenda também já reconhecem esse valor, no começo, quando eu entrei um anos atrás, ouvi de um operador da fábrica, de um vaqueiro: ´mas aquela mulher é que vai mandar em mim?´ Então mudou o conceito, primeiro que a gestão não tem o papel de mandar nos colaboradores, mas de desenvolver, instruir, inspirar e eles têm percebido o valor que essas mulheres têm trazido, inclusive ao trazer esse olhar de gestão humana, acolhedora, com orientação. Muitos perguntam, ´olha aquela vaga está aberta, vai ser uma mulher que vai entrar?´ Então a gente vê a aceitação e fica bastante orgulhosa de ver essa mudança na cultura [da organização]”, diz a gerente de gestão da propriedade.

Giselle também destaca a importância da representatividade das mulheres para a inclusão social. “A gente entende que diversidade faz parte do pilar social de inclusão, não só para as mulheres, mas também para outros grupos minoritários e a gente tem trabalhado para expandir esses espaços (…) A gente quer ter prática, a gente quer ter cada vez mais números que mostrem isso e não só discurso, essa é uma preocupação constante nossa”.

A gestora também dá um conselho para as mulheres que desejam ser bem sucedidas no trabalho. “Uma dica é que as mulheres venham muito apaixonadas pelo que fazem, porque eu acho que a paixão é o que move o nosso trabalho. Para a gente conseguir fazer a diferença, especialmente em um meio majoritariamente dominado por homens. Então se elas vierem apaixonadas e quiserem fazer história aqui, nós vamos ter bastante espaço para crescer, para se desenvolver e para fazer diferença”, afirmou.

Aceitação

Durante a participação no Planeta Campo, Giselle Caleffi e Carla Rentz também falaram sobre como as contribuições femininas têm sido bem aceitas pelos demais colaboradores da Fazenda Conforto. “Por mais estranho que pareça, a gente não está tendo rejeição dentro do trabalho, dentro da área de trabalho. Os homens estão receptivos a receber mulheres. É claro que eles têm um jeito diferenciado para nos tratar, para lidar com a gente por ser do sexo oposto, mas em nenhum momento isso afeta nossa produtividade ou a nossa autoridade em um momento de tomar decisão”, esclareceu Carla.

Já Giselle falou sobre a relevância das habilidades femininas para melhorar os negócios. “Muita gente pode falar que não, mas existem muitas diferenças entre mulher e homem, na sensibilidade, na capacidade de fazer mais coisas ao mesmo tempo, no olhar apurado para uma situação. Então a gente tem conseguido ter trocas muito saudáveis no grupo”, disse.

Outro aspecto importante para a ascensão das mulheres no ambiente profissional, principalmente no meio rural, está relacionado a coragem de se posicionar. “[A dica é] para que as mulheres não tenham medo de entrar nesse mercado, de realizar os seus sonhos. Eu mesma acredito que sou um exemplo hoje, vindo do Paraná [agora] estou em Goiás começando novamente todo ciclo profissional e é muito gratificante você chegar no local e você ser bem recebido, você ver o quanto a empresa está crescendo, o quanto que você vai poder participar, o quanto você vai poder entregar um pouco do seu conhecimento. As pessoas tem que perder o medo, tem que ter mais coragem, tem que se colocar. Todo mundo é capaz, tanto mulher quanto homem, acredito que depende de cada um, depende da coragem, da força e do esforço de cada um”, afirmou Carla Rentz.

Confira o quadro Pecuária Sustentável na Prática no programa Planeta Campo:

*Artigo publicado originalmente no portal Planeta Campo.

Comunicação GTPS

comunicacao@gtps.org.br

+55 (11) 98945-5217