Clipping
07.12.2020

Agrotools doará R$1 mi em soluções socioambientais para pequenas empresas da Amazônia

A empresa de tecnologias agrícolas Agrotools informou nesta segunda-feira que fará uma doação de 1 milhão de reais em soluções digitais para companhias de menor porte que atuam no agronegócio da Amazônia, com o objetivo de aumentar o “compliance” socioambiental no segmento.

A doação, que será realizada em conjunto com “parceiros estratégicos”, fornecerá tecnologia e ciência de dados para munir frigoríficos, cerealistas, cooperativas e outras pequenas e médias empresas do agronegócio que compram produtos provenientes da agropecuária local e estão no “ponto-cego” da Amazônia, segundo a Agrotools.

A companhia anunciou a medida durante conferência sobre a região promovida pelo banco Itaú.

Em nota, destacou que os negócios que pretende beneficiar não possuem condições técnicas para seguir regras ambientais e serem vistos como parceiros pelos grandes compradores da cadeia.

“Vamos doar uma solução ampla para os pequenos atores do agronegócio na Amazônia”, disse o fundador e CEO da Agrotools, Sérgio Rocha, acrescentando que a ideia não é excluir quem não está em “compliance”, mas identificar problemas e endereçar soluções.

“Queremos que (as pequenas empresas) tomem conhecimento sobre como seus compradores os enxergam, identificando problemas passíveis de serem resolvidos para que possam estar inseridos no mercado da Amazônia responsável”, afirmou.

Para Rocha, é relevante destacar que há uma “agenda positiva” sobre a região. Ele acredita que embora não haja uma Amazônia 100% blindada contra práticas socioambientais inadequadas e que os números negativos sejam impactantes, não se pode jogar “na vala comum” a idoneidade de todo o agronegócio.

O crescente desmatamento na região tem se mantido no foco do debate ambiental no país.

Entre agosto de 2019 e julho de 2020, a Amazônia brasileira perdeu 11.088 quilômetros quadrados de floresta, alta de 9,5% na comparação anual e maior nível em 12 anos, segundo dados do Prodes apresentados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

“Nossa intenção, com essa iniciativa, não é fazer uma peneira, descartando os não conformes, mas promover a inclusão”, acrescentou o executivo, em momento em que o foco do mercado nas práticas ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança) aumenta.

As soluções oferecidas pela Agrotools serão distribuídas por meio da Identidade Geográfica (GeoID), metodologia da empresa que hoje monitora mais de 100 milhões de hectares dentro dos limites da Amazônia, identificando os territórios de produção e permitindo a entrega da “ferramenta certa” para aqueles que desejam fazer a verificação socioambiental antes de comprar produtos do campo na Amazônia, disse a companhia.

O processo contará com critérios de seleção da Agrotools com participação do Itaú e ferramentas de inteligência artificial, acrescentou.

Comunicação GTPS

Paulo Zappa

comunicacao@gtps.org.br

+55 (11) 98945-5217