Notícias GTPS
30.11.22

Agritalks Ireland: webinar discute soluções que reduzam a pegada climática na pecuária

A Apex-Brasil e a Embaixada do Brasil em Dublin são as organizadoras do webinar “Agritalks Ireland: A experiência brasileira na redução da pegada de carbono na pecuária”, realizado no dia 30 de novembro. O evento online foi uma iniciativa focada no debate de soluções que reduzam a pegada climática na pecuária brasileira e irlandesa.

Atualmente a agricultura irlandesa é responsável por 37% das emissões de gases de efeito estufa (GEEs) no mundo e existe uma necessidade emergente de encontrar soluções que contribuam para a redução das emissões. Em contrapartida, o Brasil tem sido destaque mundial na incorporação de práticas sustentáveis na agricultura e, principalmente, na pecuária. Uma dessas práticas é a diminuição das áreas de pastagem e o aumento da produtividade das pastagens existentes.

Para falar sobre o assunto, a Apex-Brasil convidou algumas autoridades em agricultura e agropecuária, pesquisadores e líderes de empresas do setor do Brasil e da Irlanda:

  • Dr. Paul Crosson, líder da empresa de carne bovina Teagasc Agricultura e Autoridade de Desenvolvimento Alimentar;
  • Prof. Tommy Boland, reitor associado de pesquisa, inovação e impacto na Escola de Agricultura e Ciência Alimentar, University College Dublin;
  • Dra. Mariana de Aragão Pereira, pesquisadora sênior da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária).

A diretora executiva do GTPS, Luiza Bruscato, foi uma das representantes convidadas e falou sobre o cenário brasileiro de sustentabilidade na pecuária.

“O Brasil desempenha um papel vital na garantia do abastecimento mundial de alimentos – particularmente na produção de proteínas. Temos uma grande responsabilidade em fornecer alimentos com sustentabilidade”, pontua Luiza.

Luiza destacou a responsabilidade no Brasil em produzir de forma sustentável e mostrou que muito já tem sido feito. Um exemplo disso é o aumento na proporção dos rebanhos brasileiros, ao mesmo passo em que observa-se uma diminuição na emissão de metano por cabeça de gado. Graças aos investimentos em tecnologia no setor, a digestibilidade da forragem também ganhou qualidade, o que reflete esse resultado.

“A mensagem que gostaria de deixar é que as maiores empresas privadas da indústria de carne bovina do Brasil estão investindo fortemente em práticas sustentáveis ​​e também em assistência técnica. O Brasil não é um fornecedor de alto risco, mas tem grande potencial para produzir mais alimentos de forma sustentável. Em breve seremos também o maior fornecedor de créditos de carbono do mundo, contribuindo para a mitigação de outros setores emissores. Na minha perspectiva, o agronegócio brasileiro faz parte da solução das mudanças climáticas principalmente com nossos sistemas de produção resilientes”.

Você pode assistir ao webinar na íntegra clicando no vídeo abaixo.

Comunicação GTPS

comunicacao@gtps.org.br
+55 (11) 98945-5217