Propósito

GT Clima

Ter uma produção pecuária de corte e leiteira de baixa emissão de carbono estimulada na cadeia.

Termos e definições relacionados a emissões de gases do efeito estufa

glossario

  • Termo utilizado para identificar tecnologias/processos/práticas que promovem a mitigação das emissões de carbono equivalente em relação a sistemas tradicionais.

  • Resultado líquido entre a emissão e a remoção de CO2 equivalente em determinado empreendimento.

  • Termo para explicar que os volumes de CO2 liberados na atmosfera em decorrência das atividades da empresa são compensados por uma quantidade igual que é removida da atmosfera.

  • Marca-conceito desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) com apoio da Marfrig Global Foods, que tem por finalidade a produção sustentável de bovinos a partir de sistemas de integração do tipo agropastoril (lavoura-pecuária, ILP) a fim de mitigar a emissão de metano pelos animais durante o processo de produção a pasto. Todo o processo produtivo da CBC é reconhecido, certificável e auditável. Sistema contabiliza apenas o carbono armazenado no solo.

    Fonte

  • Marca-conceito desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que consiste na produção de bovinos utilizando sistemas de integração do tipo silvipastoril (pecuária-floresta, IPF) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF), com o objetivo de neutralizar a emissão de gases do efeito estufa pelos bovinos. Sistema com componente florestal, onde apenas esse carbono é contabilizado. Não contempla o carbono estocado no solo.
    Fonte

  • Um equivalente de dióxido de carbono ou equivalente de CO2, abreviado como CO2e, é uma métrica usada para comparar as emissões de vários gases de efeito estufa com base em seu potencial de aquecimento global (GWP), convertendo quantidades de outros gases para a quantidade equivalente de dióxido de carbono com o mesmo potencial de aumento de temperatura na atmosfera.
    Fonte

  • Escopo 1: emissões diretas advindas de fontes da organização inventariante ou controladas por ela.

    Escopo 2: emissões indiretas provenientes da aquisição de energia elétrica e térmica que é consumida pela organização inventariante. Nesta categoria são incluídas as emissões de gases do efeito estufa relativas à geração de energia elétrica e térmica comprada pela organização.

    Escopo 3: todas as outras emissões indiretas, não relatadas no Escopo 2. As emissões do Escopo 3 são uma consequência das atividades da empresa, mas ocorrem em fontes que não pertencem ou não são controladas pela organização inventariante, geralmente relacionadas à cadeia de valor desta. O Escopo 3 é uma categoria de relato opcional no Protocolo GHG.

    Fonte

  • Coeficiente que quantifica as emissões ou remoções de um gás por unidade de atividade.

    Fonte

glossario 2

  • Cada gás de efeito estufa é capaz de reter calor em determinada intensidade, sendo que tal capacidade pode ser comparada à capacidade do dióxido de carbono de realizar a mesma função. Essa relação pode ser expressa por meio do potencial de aquecimento global (PAG) de cada gás, ou GWP (Global Warming Potential, em inglês), sendo estes valores de referência apresentados nos relatórios do IPCC. Portanto, o GWP é uma medida relativa que compara o gás em questão com a mesma quantidade de dióxido de carbono (cujo potencial é definido como 1).

    Fonte

  • Complementa as métricas climáticas convencionais, como GWP100, porque o GWP* descreve melhor o aquecimento real causado por emissões de metano (CH4). Por exemplo, usando GWP100, uma taxa anual constante de CH4 emissões pode ser mal interpretada como tendo um 3-4 vezes impacto maior no aquecimento do que o observado. O uso do GWP* pode corrigir essa má estimativa.

    Fonte

  • Coeficiente que quantifica as emissões ou remoções de um gás por unidade de uma certa atividade, como por exemplo CO2eq/kg de carne. É um termo normalmente utilizado pela indústria, associado a determinada atividade, diferente de fator de emissão, que seria o termo técnico.

  • Deixar de emitir ou reduzir as emissões, bem como aumentar o sequestro de carbono em determinada atividade.

    Fonte

  • O compromisso de alcançar o equilíbrio das emissões, ou seja, quando as emissões antrópicas de gases do efeito estufa para a atmosfera são zeradas por remoções antrópicas durante um período específico. A expressão completa é net zero carbon emissions.

    Fonte

  • Termos usados para se referir a um estado em que as emissões líquidas de gases do efeito estufa derivadas de atividades antrópicas são iguais a zero. Isso ocorre quando as emissões de gases do efeito estufa na atmosfera são iguais à quantidade de gases do efeito estufa removida da atmosfera durante um período especificado.

    Fonte 1

    Fonte 2

  • Um Tier representa o nível de complexidade metodológica que é adotada em um inventário de um país. Usualmente, três Tiers são fornecidos:

    1. Tier 1: método básico. Recomendado para situações em que não há disponibilidade de fatores de emissão específicos para o país, ou limitações quanto aos dados de atividade como por exemplo, informações sobre o uso da terra ou sobre as populações dos rebanhos. Nesses casos, os guias do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) disponibilizam os dados defaults, os quais permitem a realização das estimativas.
    2. Tier 2: método intermediário. Recomendado para situações em que existe a disponibilidade de fatores de emissão específicos para as principais condições do país ou região e/ou maior detalhamento para os dados das atividades.
    3. Tier 3: mais demandante em termos de complexidade e necessidade de dados. No caso da convenção quadro das Nações Unidas, se refere ao uso de procedimentos metodológicos desenvolvidos especificamente pelo país, o qual pode incluir modelagem e maior detalhamento das medidas dos inventários.

    Fonte

conheça mais sobre o assunto

Receba nossa newsletter