Rebanho bovino alcança 215,2 milhões de cabeças em 2015

Rebanho bovino alcança 215,2 milhões de cabeças em 2015

O número total de bovinos no País foi de 215,2 milhões de cabeças em 2015, um aumento de 1,3% em relação a 2014. Na época, o maior rebanho brasileiro e localizava em São Félix do Xingu (PA), com 2.222.949 cabeças no último dia do ano, seguido por Corumbá (MS), Ribas do Rio Pardo (MS), Cáceres (MT) e Marabá (PA). Os dados são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e foram divulgados na última semana.

Barreiras, Bahia. Foto Abdias Machado

O GTPS, em parceria com a The Nature Conservancy (TNC), Marfrig e Walmart Brasil, possui um projeto em São Félix do Xingu, que tem como premissa promover a pecuária sustentável, por meio de um modelo de colaboração de produção, indústria, ONG e varejo, visando mitigar os impactos ambientais da produção.

Pelo estudo, o Centro-Oeste teve o maior número de cabeças entre as grandes regiões, com 33,8% da participação nacional. Entre 2015 e 2014, houve crescimento nas regiões Norte (2,9%), Centro-Oeste (2,1%) e Sudeste (1,4%). Na região Sul, o efetivo manteve-se estável e apenas na região Nordeste houve queda (-0,9%). Dentre os 20 municípios com os maiores efetivos em 2015, 13 localizavam-se no Centro-Oeste, cinco no Norte e dois no Sul do país.

Levando em consideração os estados, Mato Grosso (13,6%), Minas Gerais (11,0%), Goiás (10,2%), Mato Grosso do Sul (9,9%) e Pará (9,4%) detiveram os maiores efetivos.

Já o efetivo de vacas ordenhadas em 2015, foi de 21,8 milhões animais, queda de 5,5% frente a 2014. Do total do gado bovino, 10,1% foram de vacas ordenhadas em 2015, de acordo com o estudo. A região com maior número de vacas ordenhadas foi a Sudeste (34,3% do total). Houve queda em todas as grandes regiões, principalmente no Nordeste (-9,5%) e Norte (-6,7%).

Por estados, Minas Gerais (24,9%), Goiás (11,7%) e Paraná (7,5%) apresentaram os maiores efetivos de vacas ordenhadas do país.

Anualmente, a Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM investiga informações sobre os efetivos das espécies animais criadas e as produções de leite, lã, ovos de galinha e de codorna, mel de abelha e casulos do bicho-da-seda.

O estudo está disponível pelo link.

By | 2017-08-30T14:52:38+00:00 outubro 3rd, 2016|Notícias|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment