Associados do GTPS representarão o Brasil na Five Nations Beef Alliance (FNBA)

Associados do GTPS representarão o Brasil na Five Nations Beef Alliance (FNBA)

147-GTPS_MatoGrossoSul_out.14Durante a Conferência anual da Five Nations Beef Alliance, em Mazatlán, no México, realizada na semana passada, ficou definido que o Brasil fará parte do grupo mundial das cinco maiores nações produtores de carne. Além do Brasil, o Paraguai também passou a fazer parte.

A Aliança agora é composta por Canadá, México, Estados Unidos, Nova Zelândia, Austrália, Brasil e Paraguai, e representa 50% da produção e 75% das exportações mundiais de carne bovina. A FNBA atua estrategicamente nas negociações entre países e na eliminação de barreiras comerciais meramente políticas e que não tenham cunho científico.

Desde 2014, a Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat) atua como membro observador e será a representante do Brasil na Aliança. Uma das ações estratégicas da Acrimat foi o convite à Associação Nacional dos Confinadores (Assocon) para também reforçar a presença brasileira como representante, ambas as associações são membros do GTPS.

Para o diretor secretário da Acrimat, Francisco Manzi, a adesão é uma conquista. “Teremos uma posição mais forte perante o mercado internacional. Conquistamos parceiros, produtores que têm as mesmas dores, mesmas dificuldades, mesmos problemas e que agora podem sentar juntos e encontrar soluções que sejam globais. Uma conquista para a pecuária nacional e em especial para a mato-grossense que tem a Acrimat participando efetivamente desse processo”, destacou Manzi.

Para diretor institucional da Assocon, Márcio Caparroz, a oportunidade é estratégica. “O trabalho inicia agora. É extremamente valioso para nossas negociações internacionais, para ajudar no combate sobre as barreiras sanitárias. Também para aprender com as outras associações parceiras como eles integram suas cadeias e geram negócios para os produtores”, avaliou Caparroz.

Para o Scott Champion CEO’s da Associação de produtores de bovinos e cordeiro da Nova Zelândia (Beefand Lamb New Zeeland), anfitrião da próxima conferência, além de representar a América do Sul, o Brasil está alinhado com as diretrizes da FNBA. “Há duas novas nações da América do Sul juntando-se a nós agora, uma delas é o Brasil, que realmente capturou a razão das ações da Aliança. As nações exportadoras estão compartilhando ideias, problemas e soluções, tentando encontrar maneiras de abordar todos os aspectos globais do setor, e é sobre isso que é a Aliança Mundial”, afirmou Scott.

Fonte: ASSOCON

By | 2017-08-30T15:51:24+00:00 outubro 27th, 2015|Notícias|0 Comments

About the Author:

Leave A Comment